05/12/2013 às 16:44 - Atualizado em 18/02/2016 às 21:03

Evite que o barato saia caro na hora da manutenção

Andressa Cardoso

Deixar de fazer a manutenção preventiva do automóvel é um dos principais erros que o motorista pode cometer. Esse hábito pode parecer uma economia, mas, na verdade, acaba encarecendo os gastos com o veículo em até 30%.

Pesquisa feita pela Gipa, órgão internacional que realiza estudos de mercado no pós-venda em vários países, revela que a maioria dos motoristas não tem o hábito de fazer a manutenção preventiva.

O levantamento aponta que 48% dos donos de carros com mais de cinco anos de uso levam o veículo em oficinas para manutenção, sendo que esse índice cai à medida que a idade do veículo aumenta.

De acordo com Ronaldo Marcos Amigo, presidente da Associação Capixaba do Comércio de Autopeças (Acape) e membro da diretoria do Sinvepes, quando o consumidor faz a manutenção preventiva do veículo, ele evita que os defeitos em uma peça possam danificar outras, gerando custos maiores com reparos.

Na hora de comprar peças e outros componentes automotivos, também é importante prezar pela qualidade, como recomenda Ronaldo Amigo. Ao optar apenas pelo preço baixo, corre-se o risco de ter problemas com o carro em um curto período de tempo.

Sobre o Sindicato

Sindicato do Comércio Varejista de Veículos, Peças e Acessórios para Veículos do Estado do Espírito Santo

  • Endereço:
    Rua Misael Pedreira da Silva, 138 - 4º andar - sala 411- Ed. Casa do Comércio - Santa Lúcia
  • CEP: 29056-230
  • Processo: 494
  • Telefone(s):(27) 3324-0352
    Fax:(27) 3324-0306
  • Email contato: linnus@terra.com.br
  • Email contato: sinvepes@terra.com.br
  • Presidente:
    JOSÉ LINO SEPULCRI